Revisando seu texto

12/04/2014 13:58

 

    Olá! Tudo bem?

    Bem-vindos a mais uma dica literária! Hoje eu vou estar falando sobre revisão de texto de uma maneira bem natural e simples, do jeito que eu faço as coisas. Vou mostrar o processo de como eu estruturo um texto e faço toda a revisão. Mostrarei em alguns passos, para ficar mais didático. (Observação: o texto aqui escrito é de minha humilde opinião. A ideia é que você crie suas próprias técnicas e meios para que funcionem com você. Então não aceite tudo o que eu digo, filtre, critique e, claro, aproveite o máximo possível. Espero que lhe seja útil em seus escritos.)

 

    1) Para começar, como tudo na vida, você tem que ter ideias, ideias estas que vem de inspirações e fontes diversas, ou seja, leia/assista/veja/entenda/etc tudo o quanto puder com seu tempo disponível. Sem esquecer ou deixar de lado suas obrigações, que devem sempre vir primeiro.

 

    2) Com as ideias gerais, personagens, cenários e um enredo (ou várias tramas numa mesma narrativa) quase todas projetadas em sua mente ou no papel/computador depois de muito pensar, deixe o máximo registrado (eu faço fichas dos personagens, dos cenários e do enredo para que eu não me perca), ou seja, tenha tudo à mão bem fácil para uma futura consulta, porque, afinal, mesmo que você seja o autor de um livro, não significa que você vá se lembrar de todas as centenas de detalhes, porque muitas vezes seu livro tem 300, 400 ou 500 páginas ou mais e você pode muito bem perder o controle.

 

    3) No livro que estou escrevendo (O Caminho dos Mortos), estou fazendo exatamente do jeito que vou descrever aqui pra vocês (costumo dizer que sou o Mister M dos escritores, hehe, conto tudo mesmo!). Bom, após quase 2h de trabalho, eu tenho a imagem abaixo. Anotei a temática/gênero da minha narrativa, coloquei as influências para consultas se eu precisar, os pontos fortes e uma sinopse para que eu me guie. Tudo isso claro, tendo pensado durante boas semanas antes:

 

 

    4) Antes de começar um capítulo, baseado na sinopse, eu estruturo ele, colocando situações ou partes do que eu quero que aconteça. A partir daí, eu escrevo mesmo, com todo o esqueleto já pronto. Tem gente que escreve do zero, com a folha em branco, eu não consigo trabalhar assim, preciso visualizar já toda a trama ou quase toda ela para saber onde quero chegar. Veja as linhas de texto na imagem a seguir (após mais de 4h escrevendo):

 

 

 

    5) Com as linhas do texto já prontas e definidas, aí sim, eu começo a escrever de forma natural, sem pensar muito em corrigir palavras ou termos, nem caprichando demais no diálogos, deixo isso para depois. Escreva com sentimento e responsabilidade, pois, afinal, é bem provável que muitas pessoas vão ler seu texto, o que vai fazer com que elas se influenciem, aprendam, se transformem, tudo isso a partir da mensagem/recado que qualquer autor quer passar com sua obra. E muitas, muitas horas de escrita, porque aqui sim, é a hora que se faz arte, com muito suor, dedicação e paciência!

 

    6) Terminado de escrever um capítulo, está na hora da revisão. O que eu faço geralmente é ler algumas vezes o capítulo para ver se ficaram claras as ideias, se o texto está fluido, se os diálogos estão bons, erros gramaticais, concordância ou continuidade. Enfim, erros ou melhorias gerais. Depois disso, eu costumo passar o que eu chamo de filtros. O que é isso? Por exemplo, um filtro do diálogo significa que eu vou ler somente os diálogos naquele capítulo, tentando acrescentar, modificar ou eliminar até que ele se torne o melhor possível. Depois passo um filtro de descrição, que é uma revisão onde eu olho como os cenários estão descritos, se ficou clara a aparência de um local ou de uma pessoa, se for de relevância, claro. Depois, dependendo do capítulo passo um filtro de ação, significa que se aquele capítulo tem momentos de ação/tensos, devo melhorar descrevendo/narrando de maneira melhor aquelas situações específicas. E assim faço vários filtros, ou revisões, até que meu capítulo fique do jeito que eu quero e imaginei. A partir daí sim, passo à diante para o próximo capítulo...até terminar o livro, um dia!

    Veja na imagem abaixo como ficou o texto finalizado do primeiro capítulo de “O Caminho dos Mortos” (após mais de 8h escrevendo):

 

 

 

    Lembrando que essa revisão que mencionei, e esses passos, são de responsabilidade do autor. Recomendo e vai ser obrigatório você contratar algum profissional da área de revisão textual para que ele corrija outra infinidade de erros que aparecem quando a gente acha (autores) que eu texto está bom. Ele(a) muitas vezes irá sugerir mudanças no texto, tudo para que ele se torne o melhor possível, agrade e emocione o leitor, independente do gênero que você está escrevendo.

 

    Bom, era isso que tinha pra falar por hoje. Espero que tenham gostado e aprendido alguns segredos de como eu escrevo os meus livros. De repente você compartilha ou faz da mesma maneira, o importante mesmo é passar conhecimento à diante, porque de nada vale se você guardar tudo para si.

 

    Forte abraço e bons textos à todos!

    PABLO VARGAS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!