Fontes da criatividade

20/03/2014 18:15

    Olá a todos! É um prazer tê-los aqui lendo essas dicas literárias! 
  Sempre que eu puder vou escrever por aqui, então espero que gostem e aprendam algo de útil comigo (já que estou lhe tomando uns 10 minutos do seu precioso tempo!). Gostaria de mencionar que tudo o que eu escrever aqui você deve filtrar! O que é isso?! Significa não aceitar tudo o que eu digo, absorver algo e/ou criticar quando necessário, enfim, tomar suas próprias decisões. Podem passar um e-mail pra mim com qualquer sugestão ou dúvida que eu vou responder o quanto antes. 
    As opiniões aqui escritas são de um aspirante a escritor (ainda não publiquei, mas já já...). Quem sabe não nos vemos por aí e posso lhe passar essas dicas ao vivo?
    Vamos ao que importa...: "As fontes da criatividade".

    Se você perguntar para cada escritor, cada um deles vai dizer que suas fontes de criatividade provém de distintos lugares. Vou ser bem claro aqui com relação às minhas fontes, que para mim são inspiração constante. Obviamente para um escritor as maiores e melhores fontes vem dos livros, sejam clássicos ou contemporâneos. Acredito que essa história de “branco” ou “bloqueio criativo” não existe se você sempre ler (toda semana pelo menos ou todo dia (ideal)). O escritor que somente escreve e escreve (lê pouco) está fadado ao erro, ao imprevisto, pois não sabe como as narrativas são feitas, e, o fato de ler pouco faz com que naturalmente sua escrita seja fraca. Então leia mais e seja mais!
 

    Porém, não só de livros vem as inspirações de um escritor. Podem vir da vida do mesmo, de pessoas com quem o escritor convive ou de histórias que ouviu falar de alguém. Nisso você tem uma infinidade de fontes de criatividade. Presta atenção na próxima história que um amigo (a) seu contar, veja a maneira com que ele contou, apresentou os fatos, os pontos fortes, onde está a empolgação ou a tristeza, e verá o ponto certo para emocionar o leitor (ouvinte). Sua inspiração pode também vir do diálogo alheio (que você ouviu sem querer, claro!) como também de pessoas paradas, onde aquela criança, jovem, adulto e/ou idoso apareceu ali na sua frente. Tente contar a história dele (a).

    Mas no meu caso, além de livros e do dia-a-dia, citarei mais algumas fontes da criatividade. Não citarei nomes específicos, mas as fontes você pode encontrar facilmente (não são nenhum segredo na verdade). Basicamente são elas: MANGÁS, ANIMES, FILMES, SÉRIES, JOGOS ELETRÔNICOS E LIVROS (livros de novo porque nunca é demais!)

MANGÁS E ANIMES:
    Sempre fui fã de animação japonesa, então gosto de ler MANGÁS e assistir ANIMES. Não importa o que digam, hoje eu estou com 29 e ainda gosto muito! É algo que me atrai, fazer o que, não fujo das responsabilidades (às vezes sim hehe), mas vai...quem não gosta de uma arte? Mangás podem ser estendidos para quadrinhos (HQ) também, ou também os manhwa (quadrinhos coreanos) ou qualquer outro que você lembrar aí. Em cada título (milhares de milhares etc.) você encontrará narrativas interessantes, para diferentes gêneros e idades, e lhe garanto que alguma vai lhe prender a atenção e lhe levar mensagens inspiradoras, personagens marcantes e cenários memoráveis, pontos de virada (reviravoltas) que vão lhe surpreender, entre uma série de detalhes como (apresentação de personagens, diálogos rápidos e longos, frases marcantes para que você crie as suas próprias, inovações para que você também aprenda a inovar, mundos semelhantes ao seu ou completamente diferentes etc.). Tudo isso vai lhe servir de inspiração e lhe modificar positivamente de alguma forma. Para quem escreve então, é um excelente arsenal para entrar nas artes literárias (minha opinião). Tiro várias ideias de mangás ou assistindo animes e as modifico de alguma forma ou ainda mudo completamente de uma maneira que nem eu acredito.

 

 

FILMES E SÉRIES:

    Aqui dispensa apresentações, não é?
    Filmes, antes de virarem filmes, foram roteirizados, ou existiam antes em algum livro. Então, antes de tomar forma, a imagem vem da palavra escrita, pensada etc. Existem milhares e milhares de roteiristas responsáveis por quaisquer filmes ou séries de TV, que ao mesmo tempo se inspiraram em milhares de livros ou outros filmes e séries de TV ou outros.
    Os seriados de produção americana principalmente, entre outros países, nos deixam viciados um episódio atrás do outro. Eu vejo lá como ideal para você criar e se inspirar principalmente nas características dos personagens. Presta atenção como cada um deles é bem definido e não existem muitos espaços para personagens secundários sem sentido ou que só aparecem aqui e ali. Todos tem um propósito, característica física específica ou tipos de personalidade, gentil/suave, confiante, rude, falador, cômico, assassino etc.

    Algo que presto bastante atenção são nos diálogos, que geralmente nos filmes são rápidos, não existem margens para uma explicação muito longa. São algumas linhas e pronto. Essas poucas linhas devem falar muito.

    Basicamente tudo que citei sobre os mangás e animes também se encaixa aqui.

    Muitas vezes quando estou escrevendo, ou prestes a narrar uma cena, imagino-a como se tivesse filmando, passando pelo cenário (seja pequeno ou grande), todos os personagens envolvidos na cena, o que irá acontecer, quem irá falar o que e então digo ação: e começo a escrever!
    Pré-visualização (de poucos segundos ou minutos) é uma ótima ferramenta para o escritor. Minha dica: faça de olhos fechados de preferência e/ou com alguma música instrumental (escrevo muito assim).

 

 

JOGOS ELETRÔNICOS:

    De vários anos para cá, a indústria dos games (jogos eletrônicos) tem evoluído bastante. Não só no quesito qualidade gráfica, mas principalmente nas narrativas. Alguns jogos de 20h de gameplay ou mais lhe prendem de uma maneira que você está jogando mais pela narrativa, tem curiosidade do que vai acontecer ali pelo final, torcendo para o protagonista tenha sucesso em sua missão...é aí que o roteirista do jogo mostra sua arte/criatividade e lhe envolve cada vez mais e mais, e, quando percebe, você está durante horas jogando, pressionando uns botões e respondendo a comandos e/ou fazendo sequências pré-programadas, tudo por um ótimo enredo, seja de que gênero for.

    Da mesma maneira para os mangás, animes, filmes e séries de TV, os jogos eletrônicos me inspiram demais. Gosto de parar muitas vezes o jogo e prestar atenção nos detalhes (que são importantíssimos para você ambientar o seu cenário, seja ele num laboratório, numa indústria, num museu, numa mansão, num cemitério, numa nave espacial ou seja lá onde for), detalhes! Esses sim fazem toda a diferença.
Preste atenção como os responsáveis pela arte do jogo vestiram seus personagens, isso mesmo, adereços, armas, roupas etc. Paro também o jogo para ver isso. Tudo isso dá mais credibilidade aos seus personagens.
    E por fim, claro, preste atenção nos momentos fortes, emocionantes, parados ou fracos e tente reproduzir, porque, afinal, aquilo foi feito para emocionar milhões de pessoas ao redor do mundo. Pense no que os outros vão sentir ou o que você espera que eles sintam, que você estará no caminho certo!
 

LIVROS: (não ia falar, mas agora vou!)

    Leiam, leiam e leiam. Nada de resumos ou somente resenhas. Se quer ter a noção clara do livro, você vai ter que devorá-lo e ver qual foi a intenção do autor e se aquilo realmente lhe cativou, lhe prendeu e lhe surpreendeu página após página. Três elementos que acho primordial e que sempre presto atenção nos livros: personagens, cenários e enredo. Quanto mais livros você ler, mais noção de mundo e de narrativas diferentes. Parece simples, mas imagine uma pessoa que tivesse na mente todos os livros do mundo, seria incrível, não é? Esta pessoa seria capaz de criar uma história única, inédita (pois saberia todas as outras!), onde conseguiria surpreender até o melhor e mais ávido dos leitores. Por isso que ler é sempre bom, leia sempre!

 


    Bom pessoal, por hoje é só. Espero que essas dicas literárias tenham sido úteis. Lembrando novamente que essa é minha opinião e, como toda e qualquer, está sujeita a críticas, melhorias, sugestões, comentários, complementações etc.

  Vou tentar toda semana colocar dicas, pois acho que são bastante úteis, principalmente para os iniciantes.

    Próxima dica literária: revisões de texto!

    Até lá!

    Abraços!

PABLO VARGAS

 

 

 

 


 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!